Sexta-feira, 14 de Maio de 2021
Telefone: (54) 3381.1550
Whatsapp: (54) 9 9940-1045
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
18°
18°C
Soledade/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Geral

Um percurso de vitórias e lutas

Um percurso de vitórias e lutas
08.03.2021 17h39  /  Postado por: Departamento de Jornalismo

Há um ano, ninguém sabia exatamente a provação a que o coronavírus submeteria a todos nós. Nunca, nós mulheres, fomos testadas em nossos limites desta forma. Não por sermos maioria entre os infectados no Rio Grande do Sul – 54% das ocorrências –, mas fundamentalmente pelas transformações que teríamos que promover. Batalhar para manter o emprego. Batalhar para cuidar da saúde. Batalhar para cuidar da família sem aulas e, algumas vezes, sem apoio.

Se as lutas das mulheres sempre mereceram saudação, em março merecem ainda mais. Do direito ao voto à participação no mercado de trabalho, passando pelo acesso à educação e pela maior representatividade na vida política, a jornada sempre teve as marcas da determinação e da coragem. No mês da mulher, é preciso reafirmar o compromisso em defesa das mulheres. Num cenário em que somos mais de 51% da população brasileira, atuar em favor de políticas públicas para além das pautas essenciais, como acesso à creche para os filhos, segurança para família e equidade de renda, são primordiais para o Brasil que queremos.

E não se trata de luta de gênero e sim de respeito, construção e desenvolvimento social e econômico.

Como secretária de Política para as Mulheres da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família, tenho defendido programas e políticas governamentais destinadas à proteção dos direitos à vida, da família, da criança e do adolescente. Uma família forte é base para o respeito a todos e ajuda a fortalecer uma sociedade mais humana.

Na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, tenho trabalhado para promover o exercício da cidadania, ampliando mecanismos e redes de proteção. Para combater a violência, fui coautora da Lei 13.880/ 2019, que prevê a apreensão de arma de fogo registrada ou sob posse do agressor em casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. Ajudei ainda a liderar a aprovação da Lei 13.882/2019, que garante prioridade para vítimas de violência doméstica matricularem seus filhos em escolas próximas de onde vivem.  Nossas bandeiras têm na ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, uma grande parceira.

Ao defender políticas para mulher, revigoramos o entendimento do papel da democracia e sua atuação junto à liberdade, à quebra de estereótipos e de barreiras. Estamos fazendo nossa parte! Vamos juntos, com fé e empatia, construir caminhos para avançar como sociedade justa e solidária!

– Liziane Bayer

Andressa Dorneles
Assessora de imprensa
Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.