Sexta-feira, 29 de Maio de 2020
Telefone: (54) 3381.1550
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
20°
21°C
Soledade/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Geral

RS mantém restrições para regiões metropolitanas de Porto Alegre e da Serra em abril

RS mantém restrições para regiões metropolitanas de Porto Alegre e da Serra em abril
15.04.2020 17h17  /  Postado por: Departamento de Jornalismo

O governador Eduardo Leite anunciou, em coletiva presencial à imprensa nesta quarta-feira, que o governo estadual irá prorrogar até 30 de abril o decreto estadual que prevê restrições ao funcionamento das atividades econômicas para as regiões metropolitanas de Porto Alegre e da Serra, onde é observado a maior incidência de casos de Covid-19. As demais cidades do Interior do Estado poderão flexibilizar a abertura de todos os setores do comércio, obedecendo os protocolos de higiene e proteção. “A medida não significa que não tenhamos uma saída. Justamente ao contrário. Estamos prorrogando a determinação para que possamos usar esse período para a construção da nova política de distanciamento controlado”, apontou Leite.

Após o vencimento do decreto, em 30 de abril, o governo pretende implementar uma “política de isolamento controlada”. Segundo o governador Leite, a estrutura deste novo modelo ainda não está finalizada. Entretanto, ele antecipou que ela contará com duas frentes: uma matriz de orientações à população e um conjunto de protocolos para o funcionamento das atividades comerciais no Estado.

A  determinação do governo foi tomada a partir de dois fatores: as conclusões da primeira etapa de estudo realizada pela Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) e os números de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais da rede pública e privada do RS. A demora à adesão das instituições de saúde ao sistema de monitoramento de leitos foi levantada pelo governador Eduardo Leite nos últimos discursos. Até a tarde desta quarta-feira, 36 hospitais ainda não haviam inserido seus dados na plataforma digital.

A determinação de restrição total às atividades consideradas não essenciais fez com que gestores de diversos setores e entidades municipais pressionassem o executivo estadual por ações que freassem prejuízos à economia regional. Ainda que o governador reforçasse, em entrevistas, o poder de autonomia dos prefeitos na tomada de decisões “antipáticas” para salvar a economia dos municípios, foram poucos que tomaram a frente e compraram o conflito. Na terça-feira, o prefeito Ronie Mello já havia anunciado a publicação, para hoje, de um decreto municipal que determinou o retorno total e gradual das atividades de Uruguaiana.

Cenário epidemiológico do RS

Até esta quarta, já eram 88 o número de municípios gaúchos que registraram casos confirmados de coronavírus. Já as 19 mortes em decorrência da doença foram registrados em dez cidades distintas, sendo oito delas em Porto Alegre. Conforme o boletim atualizado da Secretaria Estadual de Saúde, a maior incidência de casos por 100 mil habitantes é na cidade de São Domingos do Sul, que possui três casos de Covid-19 até o momento.

Porto Alegre ocupa o ranking da tabela de municípios com 346 casos de coronavírus reportados, seguido de Caxias do Sul com 36 pacientes e Bagé com 28 casos. O Rio Grande do Sul ocupa o 15º lugar em incidência populacional (100 mil habitantes) em comparação com todos os Estados do Brasil.

Texto e Foto: Correio do Povo

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.