Sexta-feira, 07 de Agosto de 2020
Telefone: (54) 3381.1550
Whatsapp: (54) 9 9940-1045
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
29°
16°
16°C
Soledade/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Educação

Aprovado reajuste salarial de 12,84% aos professores municipais de Soledade

30.01.2020 14h35  /  Postado por: Departamento de Jornalismo

A Administração Municipal encaminhou ao Poder Legislativo de Soledade, em regime de urgência, o Projeto de Lei nº 006/2020, de 24 de janeiro de 2020, que autoriza a atualização do Piso Salarial Nacional do Magistério Público Municipal de Educação Básica do Município de Soledade, com aumento de 12,84% a partir de 1º de janeiro.

O Projeto foi aprovado por unanimidade em sessão extraordinária, na manhã desta quarta-feira, dia 29/01, estabelecendo que o novo valor pago por 25h semanais para professores do nível 1 fica em R$ 1.803,83; nível 2 R$2.164,60 e nível 3 R$ 2.344,98.

É importante destacar que a Administração Municipal, desde a primeira gestão do prefeito Paulo Ricardo Cattaneo, faz um grande esforço para honrar, valorizar e manter o compromisso assumido com a população soledadense, em especial para com o Magistério Público do Município. A prova disso é que apesar das dificuldades enfrentadas aos longos destes anos, com crises econômicas e políticas, desde o ano de 2013 até agora em 2020, o Município concedeu integralmente o reajuste do Piso Salarial do Magistério, exatamente nos percentuais e na data base em que tal foi oficialmente divulgado, através de Lei Federal, pelo Ministério da Educação.

“Nossa administração sempre teve como meta valorizar a educação e seus profissionais, pois sabemos que com uma remuneração digna, com certeza teremos uma educação com mais qualidade, além disso, estamos cumprindo a lei e respeitando a saúde financeira do Município, pois se o índice de aumento do Piso Nacional do Magistério não fosse pago de maneira integral, desde o início do meu primeiro mandato, Soledade estaria praticamente inviabilizada economicamente, já que iria gerar um passivo judicial a ser suportado pelos cofres públicos, quase que impagável em precatórios ao Município”, afirmou o prefeito Cattaneo.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.