Sábado, 15 de Dezembro de 2018
Telefone: (54) 3381.1550
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
28°
20°
21°C
Soledade/RS
Pancadas isoladas
Ao Vivo:
Geral

Psicóloga Camila Lando da Silva destaca o Dia do Psicólogo e trata sobre o “Setembro Amarelo”

Psicóloga Camila Lando da Silva destaca o Dia do Psicólogo e trata sobre o “Setembro Amarelo”
27.08.2018 14h35  /  Postado por: Departamento de Jornalismo

Comemora-se nesta segunda-feira, 27/08, o Dia do Psicólogo. Por isso, a Rádio Soledade, entrevistou a Psicóloga Camila Lando da Silva, soledadense, de 26 anos, que destacou os desafios de sua profissão, além de falar sobre o Setembro Amarelo, mês alusivo a prevenção ao suicídio.

Camila destacou as formas de prevenção ao suicídio, classificando os sinais que uma pessoa apresenta e que muitas vezes passam desapercebido por familiares ou amigos.

A Psicóloga destaca que a campanha do “Setembro Amarelo” é recente, e foi criada em 2014. Entre os números, Camila afirma que o suicídio é considerado um problema de saúde pública. Estima-se que 800 mil pessoas morram anualmente pelo suicídio, especialmente em países de baixa renda. No Brasil, o índice sofreu uma elevação nos últimos anos, assim como o Rio Grande do Sul, que soma cerca de mil óbitos por ano.

Entre as orientações, a psicóloga alerta para os sinais apresentados pela pessoa sujeita a cometer suicídio. E por isso, a OMS afirma que 9 entre 10 suicídios podem ser prevenidos.

O índice masculino global é duas vezes maior que o feminino. Porém, são as mulheres que tentam em maior quantidade. Enquanto os homens utilizam-se de maneiras mais letais (arma de fogo, enforcamento), as pessoas do sexo feminino tentam em maior quantidade se suicidarem.

Camila destaca que a saúde mental não é muito cuidada pelas pessoas, que buscam mais o lado estético, valorizando o corpo, e justamente por minimizar esse problema da saúde mental, que acontecem estes casos de suicídio.

Sobre o Setembro Amarelo:

Com o Setembro Amarelo, a ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio, além de divulgar o tema e alertar a população sobre a importância de sua discussão.

Hoje em dia, o suicídio é um problema de saúde pública no Brasil e a sua ocorrência tem crescido entre os jovens. De acordo com os números oficiais, 32 brasileiros se matam por dia. Essa taxa é maior do que a de vítimas de AIDS e da maioria dos tipos de câncer.

Foto: Arquivo Pessoal

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.